Após manifestação, manifestações são permitidas nas Olímpiadas

“Informo oficialmente ao Comitê Olímpico Internacional (Olympic), ESTOU DEIXANDO DE SER VOLUNTÁRIO! Ao me candidatar a vaga queria contribuir para fazer o Brasil ser referência na recepção e aprender com a organização, mas Jamais compactuarei com o FIM DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO. A constituição do meu país jamais poderá ser inferiorizada por uma regra dos jogos, expulsar, coibir ou proibir uma frase: FORA TEMER, além de censurar, o comitê incentivou a agressão a pais de família, mulheres e pessoas que apenas expressam uma opinião”, disse Luís Moreira, por meio de suas redes sociais no último domingo (07).

Luis

Luís  não é o único que não concorda com a punição para aqueles que pacificamente se manifestam contra o presidente interino, Michel Temer. Uma série de movimento foram feios na internet, por meio das redes sociais, apresentando alguns casos de pessoas que se manifestaram pacificamente, seja por meio de roupas com estampas protestantes, seja por meio de faixas, que foram expulsas dos estádios e até presas.

fora-temer-copacabana-olimpiadas

Após todo movimento de manifestação, uma decisão da Justiça Federal na noite da última segunda (08), determinou que a União, o Estado do Rio de Janeiro e o Comitê Rio 2016 se “abstenham de reprimir manifestações pacíficas de cunho político em locais oficiais durante a realização dos Jogos Olímpicos de 2016”. Cada ato que viole essa decisão estará a mercê de multa de até R$ 10 mil.

O Ministério Público Federal argumentou que as três entidades têm adotado a prática de impedir os espectadores dos jogos de exibir cartazes ou usar camisetas com manifestações políticas nas arenas esportivas, obrigando-os a guardarem os mesmos e, nos piores casos, retirando-os do recinto por agentes da Força nacional ou da Polícia Militar”, segundo a decisão judicial.

Com: Uol e G1

Robert Willian Valporto

Robert Willian Valporto é graduado em Comunicação Social - Jornalismo; em Gestão Pública; pós-graduado em Assessoria e Gestão da Comunicação; MBA em Gestão Pública; Mestrando em Comunicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *