Justiça obriga Jadilson pagar valor correto a vereadores de Mirinzal; veja!

O juiz Rafael Felipe de Souza Leite deu resposta favorável a um Mandato de Segurança (foto) movido contra o prefeito de Mirinzal, Jadilson Coêlho, por parte da Câmara de Vereadores do município que pede o repasse correto para a Casa Legislativa municipal, feito com deficiência por parte do Executivo.

O mandato de segurança apresenta que o prefeito Jadilson “tem efetuado repasses mensais ao legislativo abaixo dos 7% constitucional e legalmente previstos (…) no mês de janeiro o repasse foi abaixo desse montante”, diz a ação.

A partir disso, o Juiz determinou que o prefeito Jadilson efetue o repasse integral à Câmara dos Vereadores, e complete o repasse deficiente de Janeiro de 2017, ou seja, pagar o que deixou de pagar no repasse de Janeiro.

Jadilson será notificado e será obrigado a fazer os repasses e, caso não efetue o pagamento imediatamente, ficou determinado pelo Juiz uma multa diária de R$ 1.000,00 (um mil reais).

A Câmara dos Vereadores não foi a única Casa a ser prejudicada. Até o momento, um grande contingente de servidores públicos aguardam o pagamento referente ao mês de janeiro. Os professores, por sua vez, tiveram apenas metade do 14º pago, ficando o restante da verba da repatriação em conta para a Prefeitura de Mirinzal.

Robert Willian Valporto

Robert Willian Valporto é graduado em Comunicação Social - Jornalismo; em Gestão Pública; pós-graduado em Assessoria e Gestão da Comunicação; MBA em Gestão Pública; Mestrando em Comunicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *