Saúde da gambiarra; veja!

 Quando falamos que a Saúde de Mirinzal vai de mal a pior, é dessas coisas de que nos referimos. A carência, ou melhor, a escassez de utensílios básicos no Hospital de Mirinzal já foi tema em nosso blog. Agora, vejam o procedimento tomado para cuidados com um acidentado.

69abd5b7-ceb5-4a46-a9dc-8dafd4a0fdcc.jpg

Após um homem, conhecido no município como Idex, ter sido vítima de um acidente, com fratura exposta, o mesmo foi encaminhado para o Hospital Nossa Senhora da Vitória, em Mirinzal, já sabendo que tinha quebrado a perna.

Entretanto, o vergonhoso procedimento utilizado pelos profissionais da Saúde, que nada tem culpa disso, pode ser percebido na foto acima. Segundo informações concedidas ao blog, o Hospital não tinha atadura (que o Secretário da Saúde comprou após o ocorrido) e nem a tala. Como realizaram o procedimento? Amarraram a perna de Idex, acredite, num pedaço de madeira.

Vale ressaltar que se a fratura não for devidamente tratada, pode causar uma deformação no osso, dor, artrose e problemas de movimentação. Já imaginaram o risco que é colocado um cidadão?

Saúde conceituada e referência à exemplo de gabiarras. Esse é a ladeira que desce a realidade mirinzalense. Procedimentos que exigem responsabilidade são substituídos por “quebra-galhos” por falta de interesse de quem rege a coisa pública.

Alô, prefeito Jadilson. Ainda não licitou essas coisas?

Robert Willian Valporto

Robert Willian Valporto é graduado em Comunicação Social - Jornalismo; em Gestão Pública; pós-graduado em Assessoria e Gestão da Comunicação; MBA em Gestão Pública; Mestrando em Comunicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *