Um seletivo de professores "diferente", em Mirinzal; veja!

Fazendo referência ao ex-presidente Lula, dizemos que “nunca, na história desse país” viu-se um seletivo público apresentar o resultado por meio de códigos e não pelo nome dos selecionados. Mas, é assim que fez a Prefeitura de Mirinzal (com tanta pressa escreveram Mirinza, conforme documento abaixo).

17309870_1380758225277696_2844279412967006917_n

O resultado do seletivo para atuação de profissionais da educação foi apresentado nesta sexta-feira (17), após muitas reclamações por não haver publicidade no que se refere ao edital e aos demais trâmites do seletivo que é, ressalto, público – ou pelo menos deveria ser.

Numa jogada rápida e quase que certeira, se não fosse o fato de que esse tipo de atitude seja condenada pela Justiça brasileira, a Prefeitura de Mirinzal já apresentou o ‘número’ dos selecionados. Duas razões podem, não se sabe, ser as fundamentais para a não divulgação dos nomes:

  1. o fato da população não ser burra e perceber os nomes escolhidos
  2. proteger a imagem dos selecionados quanto a qualquer desconfiança

Seria uma tentativa de usar o famoso QI (quem indica) para os cargos? Não sabemos!

Voltamos ao princípio de tudo: se o edital não foi devidamente divulgado para amplo conhecimento da população, se não houve nenhum tipo de fiscalização na escolha e agora já aparece o número dos escolhidos, algo está errado.

Vamos ver o desenrolar dessa história…

Robert Willian Valporto

Robert Willian Valporto é graduado em Comunicação Social - Jornalismo; em Gestão Pública; pós-graduado em Assessoria e Gestão da Comunicação; MBA em Gestão Pública; Mestrando em Comunicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *