Professora pede para aluna guardar o celular e é agredida

Na quarta-feira (06) Uma  professora de 49 anos registrou um Boletim de Ocorrência (B.O) contra uma aluna de 16 anos, o caso aconteceu  em Siderópolis, no Sul de Santa Catarina. A mulher diz que a estudante a agrediu em sala de aula, após ela pedir que a adolescente guardasse o celular.  A Polícia Civil investiga o caso.

Segundo a reportagem da NCS TV, afiliada da Rede Globo em Santa Catarina, a educadora relatou que foi agredida no pescoço pela a aluna. A mulher foi submetida a um exame de corpo de delito.

Em relação ao celular, a professora afirmou que o uso do aparelho em sala de aula não é permitido nas normas da instituição, pois o estatuto da escola proíbe. A aluna que está no oitavo ano do Ensino fundamental na Escola Municipal Miguel Lazzarin.

Câmeras  de monitoramento da unidade foram entregues á Polícia Civil. A aluna deve ser ouvida na semana que vem, de acordo com NCS TV. Segundo a polícia, o caso vai continuar em segredo de Justiça, como demanda o Estatuto da criança e do adolescente (ECA).

A prefeitura de Siderópolis, deu uma nota a NCS TV, informou que a aluna foi afastada da escola e que ainda analisa as medidas a serem tomadas, o caso está sendo investigado. O município diz que repudia todo ou qualquer tipo de violência seja ela verbal, moral ou física.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *