Segundo dia da greve geral de ônibus em São Luís

Nesta quarta feira (30), faz 2 dias que ocorre a greve geral dos motoristas e cobradores na ilha de São Luís. A classe mais uma vez reivindica um aumento salarial que, segundo ela, nunca foi repassado pelos empresários.

No dia 16 de fevereiro, foi deflagrada mais uma greve dos rodoviários aqui na ilha, mantendo ainda 60% da frota funcionando. A classe pede um reajuste de 12% nos salários, jornada de trabalho de seis horas, tíquete de alimentação no valor de R$ 800, manutenção do plano de saúde e a inclusão de um dependente e a concessão do auxílio-creche, para trabalhadores com filhos pequenos.

Após 42 dias com a frota reduzida na terça feira(29), os motoristas juntamente da STTREMA(Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Maranhão) decidiram declarar uma greve geral na frota de ônibus em toda grande São Luís. No mesmo dia uma decisão da desembargadora Márcia Andrea determinou que seja mantido 60% da frota do transporte público em operação durante a paralização, em caso de descumprimento, os sindicatos dos rodoviários e dos empresários estão sujeitos a uma multa de R$ 50 mil .

Uma audiência de mediação entre rodoviários e empresários do transporte público de São Luís, visando algum acordo que possa colocar fim na greve dos motoristas e cobradores, está acontecendo nesta quarta-feira (30), na sede do Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.