Ex-prefeito tem contas rejeitadas pela Câmara de Porto Rico

Os votos empates da Câmara Municipal de Porto Rico deram por rejeitadas as contas do ex-prefeito Celson César do Nascimento Mendes, que foi gestor de Porto Rico de 2005 a 2012. Com votação em 4×4, faltando apenas um vereador que misteriosamente não foi na votação, o parecer do TCE foi acolhido pela Casa Legislativa.

Entenda o caso

O ex-gestor foi denunciado por crime contra a ordem econômica por apresentar documento fiscal falso ao Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA).

De acordo com o TCE-MA, a prestação de contas do Fundo Municipal de Assistência Social no exercício financeiro de 2007 estava irregular por tentar comprovar uma despesa de R$ 2 mil com uma nota fiscal emitida pela empresa C. K. Santos Neto com Autorização para Impressão de Documentos Fiscais (AIDF) de outra empresa.

No Tribunal de Contas, Celson Mendes foi responsabilizado e condenado ao pagamento de multa e imputação de débito, de acordo com o acórdão PL-TCE n° 746/2009.

Na ação, o promotor de justiça Ariano Tércio Silva de Aguiar afirma que “a autoria recai claramente sobre a pessoa do denunciado, tendo em vista que, na condição de Prefeito, era o agente responsável pela comprovação das despesas com notas fiscais sabidamente viciadas, pela regular contabilidade e gestão administrativa, fiscal e orçamentária do Município de Porto Rico no ano de 2007”.

O crime previsto no artigo 1°, inciso IV da lei n° 8.137/1990 tem pena de dois a cinco anos de reclusão, além de multa.

Com informações de Neto Ferreira

Anúncios

Equipe AtéHoje!

Graduado e pós-graduado em Gestão Pública; Graduando em Jornalismo; Pós-graduando em Assessoria e Gestão da Comunicação.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: