Porto Rico: prefeitura não paga 13º salário a professores e causa revolta

A prefeitura de Porto Rico deixou de pagar o 13º salário dos professores da rede pública municipal de ensino, gerando grade revolta naqueles profissionais. Segundo informações fornecidas ao Portal AtéHoje, apenas os profissionais da saúde receberam esse salário de direito, este ano.

Taty (Porto Rico)
A comunista está no seu primeiro mandato e ano de gestão à frente da Prefeitura de Porto Rico do Maranhão

O fato virou polêmica, ainda mais, pelo fato de que o sindicato dos professores, entidade que deveria militar em favor dos profissionais da categoria, não está atuando nesse sentido, assim como em municípios. A denúncia é de que membros desse sindicato tenham familiares que são funcionários da prefeita Tatiana Mendes (PCdoB), a apurar.

Professores estão mostrando suas revoltas via grupos de WhatsApp e redes sociais, mas pediram que não fossem identificados nesta matéria. Funcionários daquela Casa Municipal já ameaçam procurar o Ministério Público para que providências sejam tomadas.

Apesar de ter recebido no mês de dezembro em valores líquidos, ou seja, já descontados INSS e outras despesas, o total de 1.474.300,00 (um milhão, quatrocentos e setenta e quatro mil e trezentos reais), a prefeita de Porto Rico descumpriu a Constituição Federal e a Lei de Responsabilidade Fiscal deixando centenas de servidores sem receber o décimo terceiro salário.

Nos termos jurídicos, o não pagamento desse direito do servidor configura crime de apropriação indevida. Outro fato que chama atenção é que, em 20 anos de existência de Porto Rico, essa foi a primeira vez que um gestor municipal deixou de pagar o décimo terceiro salário dos servidores.

Que coisa feita, heim Taty?!

Robert Willian Valporto

Robert Willian Valporto é graduado em Comunicação Social - Jornalismo; em Gestão Pública; pós-graduado em Assessoria e Gestão da Comunicação; MBA em Gestão Pública; Mestrando em Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *