Guimarães: carro parado e Conselho Tutelar prejudicado; prefeitura nega!

Um leitor do Portal AtéHoje denunciou à nossa equipe, na tarde de ontem (16), que o Conselho Tutelar do município de Guimarães estaria sendo fortemente prejudicado por conta de que o carro que é de uso dos conselheiros estar abandonado no pátio na Prefeitura Municipal com problemas que impossibilitariam seu uso.

WhatsApp Image 2018-01-16 at 17.01.50
Carro parado com problemas no pátio da prefeitura estaria prejudicando atividades do conselho tutelar (Foto: Divulgação)

Nossa equipe checou a informação e apurou que realmente o veículo se encontra estacionado no pátio da prefeitura, com problemas nos pneus, fazendo com que os membros do Conselho Tutelar não possam fazer uso daquele.

Segundo uma testemunha no município, há “vários meses que as atividades dos conselheiros fica comprometida. Toda as vezes que chamamos a equipe para atender situações específicas esse é um problema, o carro que não tem”, relatou.

Outro lado

Nossa equipe entrou em contato com a Secretaria Municipal da Assistência Social da Prefeitura de Guimarães, a quem o Conselho Tutelar é, pode-se dizer, subordinado, do ponto de vista logístico, para saber os motivos pelos quais a manutenção no veículo ainda não tinha sido providenciada para que este pudesse ser usado.

Em resposta, nos informaram que a situação já está sendo resolvida. O órgão informou ainda que o Conselho está funcionando normalmente com outro veículo nas últimas semanas; que tiveram uma situação [entende-se problema] por conta de pneus que já foram viabilizados.

A Secretaria informou, ainda, que entre hoje (17) e amanhã (18) estará tudo normalizado. Concluiu dizendo que apesar de todos os contratempos, a gestão está empenhada em sua resolução e que tem o compromisso de manter todos os serviços em funcionamento.

Robert Willian Valporto

Robert Willian Valporto é graduado em Comunicação Social - Jornalismo; em Gestão Pública; pós-graduado em Assessoria e Gestão da Comunicação; MBA em Gestão Pública; Mestrando em Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *