Mirinzal: sem aulas na cidade, prefeito culpa os vereadores

O prefeito de Mirinzal, Jadilson Coelho, apelou para culpar os vereadores pela falta de aulas na rede pública municipal. Isso pelo fato de que a Câmara Municipal não aceitou mais uma vez que o prefeito faça contratações me mais um ano sem um seletivo transparente.

No ano passado, muitas irregularidades e problemas foram encontrados no seletivo feito pelo prefeito e secretária Municipal de Educação, que foi anulado por hora, nos quais foram representados judicialmente por parte de professores e vereadores que se opuseram à estratégia de contratação.

Entretanto, o seletivo acabou passando já que juízes foram convencidos de que, caso não fosse daquela forma, os estudantes da cidade de Mirinzal teriam que ficar ainda mais tempo sem aulas diariamente.

A estratégia se repete!

Jadilson foi às redes sociais dizer à população que a responsabilidade pelas aulas ainda não terem começado estaria, entrelinhas, nas costas dos vereadores que se opuseram a aceitar que o modelo de contratação se repetisse.

WhatsApp Image 2018-03-09 at 18.19.51

Uma das denúncias nesse novo projeto de seletivo que o prefeito apresentou à Câmara, Jadilson propõe até contratar carcereiros, que são de responsabilidade do sistema de segurança do Estado, não de competência municipal.

A Câmara realizará uma audiência pública amanhã, às 19h, para dar explicações à sociedade sobre os problemas pelos quais não permitiram, ou permitirão, que mais um seletivo fraudulento passe pela casa.

Veja alguns dos problemas no seletivo do ano passado nos links abaixo:

Robert Willian Valporto

Robert W. Valporto é graduado em Comunicação Social - Jornalismo e em Gestão Pública; pós-graduado em Gestão Pública; e pós-graduado em Assessoria e Gestão da Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *