O mito da liberdade de imprensa!

Por Robert Willian
Com Isabella Duarte

A data que celebra a liberdade de imprensa é comemorada mundialmente hoje, 3 de maio. Esse direito garante, ou pelo menos deveria garantir, que os jornalistas possam atuar no sentido de apurar e divulgar informações de forma livre. Entretanto, o que se vê Brasil a fora é a permanência da censura, sinal de que essa liberdade ainda é transgredida e violada.

liberdade-de-imprensa.jpg

A data alusiva à liberdade de imprensa foi criada em 1993 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, a Unesco, para que servisse como um tipo de alerta sobre as agressões e os crimes cometidos aos profissionais das comunicações.

A censura dada no Brasil e no restante do mundo vai muito além do Gatekeeper, termo jornalístico utilizado para definir quem decide o que será, ou não, publicado no veículo de comunicação. Se dá, também, por ameaças diretas, agressões a profissionais em campo e perseguições.

Na Venezuela, por exemplo, uma equipe de jornalistas da Globovision e um fotógrafo da Agência EFE foram roubados durante protestos na última segunda-feira (02), enquanto faziam a cobertura de manifestações da oposição em Caracas.

O fotógrafo Miguel Gutiérrez e seu motorista foram perseguidos por pessoas encapuzadas enquanto saíam de uma manifestação. Ao observarem sua identificação que usava no colete como jornalista, o mesmo foi empurrado e agredido com pedaços de madeira.

O próprio editor-chefe deste blog, o Mirinzalense, já foi vítima de ataques e ameaças a Ele e sua família por conta de matérias divulgadas que, de certa forma, fizeram com que servidores públicos cometedores de crimes sentissem-se ameaçados, apesar de os fatos serem verídicos.

Por casos como esses dizemos que a liberdade de imprensa, de expressão e o livre desenvolvimento das profissões atreladas à comunicação torna-se mito, diante de uma sociedade cada vez mais inconformada com os fatos, que considera culpar a mídia pela divulgação, a principal solução.

Robert Willian Valporto

Robert W. Valporto é graduado em Comunicação Social - Jornalismo e em Gestão Pública; pós-graduado em Gestão Pública; e pós-graduado em Assessoria e Gestão da Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *