Mirinzal: vice-prefeito e pai são acusados de injúria racial e roubo

Preto, macaco, urubu e ladrão. Essas são as palavras que um cidadão de Cururupu, identificado como Polido, denuncia que teria sido chamado pelo vice-prefeito de Mirinzal, Derson Ribeiro, junto a seu pai, Ulisses Ribeiro, por conta de uma dúvida.

Tudo começou quando Polido comprou um boi do pai do vice-prefeito, no valor de R$ 6.000,00 (seis mil reais), dando de entrada R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais).

Impossibilitado de pagar o restante, Polido entrou em contato com Ulisses para dizer-lhe que venderia seu carro para quitar a dívida, quando o mesmo afirmou que compraria o carro e devolveria o restante do dinheiro para Polido.

Só que não foi o que aconteceu!

No momento em que Polido encontrou com Ulisses, ele teria tomado a chave do carro e o vice-prefeito da cidade, Derson  Ribeiro, levou o carro e disse que só devolveriam quando ele pagasse a conta – medida totalmente contrária à combinada.

Ainda nesse momento ambos teriam chamado fulano dos nomes acima destacados (preto, macaco, urubu e ladrão), configurando crime de injúria racial, além do crime de roubo ou apropriação indébita, por tomarem o carro e ainda ameaçarem de morte o dono do veículo, segundo ele.

A polícia foi acionada e recuperou o carro na casa do vice-prefeito no bairro do Tungo. A vítima diz, em vídeo, que tomará medidas contra as injúrias raciais que foi algo por ambos.

Nossa equipe  entrou em contato com o vice-prefeito da cidade para falar sobre o caso, mas ele ainda não enviou uma nota de resposta.

Veja a denuncia da vítima no vídeo abaixo:

Robert Willian Valporto

Robert Willian Valporto é graduado em Comunicação Social - Jornalismo; em Gestão Pública; pós-graduado em Assessoria e Gestão da Comunicação; MBA em Gestão Pública; Mestrando em Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *