Bailão dos Fuleiros acaba em tiros no Centro da Cidade

Na última sexta-feira (22), o Bailão dos Fuleiros, tradicional evento que acontece anualmente na Refesa, terminou em tiros disparado por policiais, que interromperam a festa alegando irregularidade.

A confusão começou por volta de 00h, quando os policiais abordaram a idosa Iría de Fátima Machado, dona do estabelecimento, a levando até a viatura. A população ficou sem entender o motivo pelo qual a idosa foi levada, e em resposta os polícias atiraram para o alto de modo agressivo.

O músico do evento Paulo Linhares, que também é advogado, tentou resolver a situação mas teve como resposta mais tiros acionado pela polícia. Em um vídeo que está circulado pelas redes sociais, os polícias dizem para a população “Ninguém aqui tá no exercício da função aqui, não. Não interessa se alguém aqui é advogado, não”.

A idosa Iría de Fátima, alegou que está com a documentação em dia, porém ainda não recebeu o alvará que identifica como legítimo, pois ainda não recebeu a visita do Corpo de Bombeiros. “Eu estou aguardado eles chegarem. Enquanto isso, alguém me explique aonde estou errada, pois é algo que tem que partir deles […] Mas eu não sou uma pessoa irregular. Eu estou me documentando”, disse Íria.

Os vídeos que estão circulando sobre o caso ganharam uma grande repercussão nas redes sociais, e o governador Flávio Dino se pronunciou sobre o caso via Twitter: “Já determinei apuração dos fatos para saber o que exatamente aconteceu, quanto tiver as respostas, essas serão transmitidas. Solicito que procurem a Secretaria de Direitos Humanos para formalizar o procedimento”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *