MP denuncia policiais por tentarem forjar flagrante de drogas em Viana

O Ministério Público do Estado do Maranhão, na última segunda (25), denunciou seis policiais militares por abuso de autoridade, porte de drogas sem autorização e denunciação caluniosa em caso ocorrido há quase seis anos na cidade de Viana.

Os fatos aconteceram no dia 23 de julho de 2013, e os denunciados são: Major Ferreira; o 2º tenente Eduardo Evangelista Nunes Ferreira, os soldados Marcos Venilson Viana Costa e João Raimundo Pinto Botelho, o 3º sargento Hélio Coelho Serra, e o cabo Dionízio da Ponte Falcão Cabral.

De acordo com o inquérito policial, a vítima, identificada como Airis Aita Silva Moura, esperava por um mototáxi, e por volta de 2h30 da madrugada, o Major Ferreira, que saía do Posto Vinólia com outros dois homens não identificados em seu carro particular, deu uma buzinada ao passar pela vítima. A mesma respondeu com xingamentos e o policial dirigiu-se em sua direção, aplicando-lhe um tapa no rosto e gritando para que ela o respeitasse.

“Durante o ocorrido, o Major falou para a vítima que ia lhe dar um ‘forjado’, para que ela aprendesse a lhe respeitar, momento em que apresentou uma faca e nove papelotes de maconha, para simular que a vítima estivesse traficando drogas”, assinala o texto da denúncia do Ministério Público.

O Major Ferreira ainda ligou para o quartel da Polícia Militar solicitando reforços, quando outras duas viaturas chegaram ao local com o restante dos policiais denunciados. Airis Moura foi colocada em uma das viaturas e, enquanto estava sendo conduzida até o Quartel, os militares proferiram ameaças e agressões verbais contra ela.

A vítima relata que ainda conseguiu gravar em áudio o momento da abordagem do Major, que a chamava de “vagabunda”, e dizia que lhe atribuiria a propriedade dos nove papelotes de maconha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *