Criança morre em São Luís após ser vítima de atropelamento

Morreu, nessa terça-feira (19), Hudson Ruan, a criança de um ano que foi atropelada junto com seu pai no último domingo (17), na Avenida Carlos Cunha. Hudson não resistiu aos ferimentos, e seu pai continua internado, mas não corre perigo.

Ainda na terça, antes da confirmação da morte da criança, moradores do bairro Jaracaty realizaram um protesto, reivindicando uma faixa de pedestres e mais semáforos nas proximidades da Casa da Mulher Brasileira, para que acidentes sejam evitados.

De acordo com os manifestantes, a câmera de videomonitoramento não estava funcionando no momento do acidente com a criança e seu pai. O motorista supostamente estava embriagado, mas não foi identificado logo após o ocorrido, já que as imagens não foram gravadas.

A Secretaria Municipal de Trânsito (SMTT) ainda não se manifestou sobre a sinalização da Avenida Carlos Cunha, e a Secretaria de Segurança Pública (SSP) também não falou a respeito do funcionamento da câmera de monitoramento.

ENTENDA O CASO

Ao tentarem atravessar a Avenida Carlos Cunha, Hudson Ruan, de um ano, e seu pai foram atropelados, no último domingo (17). O trecho onde aconteceu o acidente é perigoso, já que possui oito faixas, o que dificulta a passagem de pedestres, pela distância e também pelo fluxo de veículos.

Os moradores das proximidades, que realizaram a manifestação queimando pneus e bloqueando o trânsito no local, informaram que o rapaz que conduzia o veículo fugiu sem prestar socorro às vítimas. O motorista estava, supostamente, alcoolizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *