Reitora diz que UFMA pode fechar, caso o MEC mantenha o bloqueio de recursos

A reitora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Nair Portela, declarou nesta quinta-feira (16) que a instituição fechará todos os campi a partir do segundo semestre deste ano, caso o bloqueio não seja revogado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub.

O governo federal garantiu para o ano de 2019 um orçamento de R$ 777 milhões para a UFMA, sendo 82% para pagamento de funcionários, aposentados e pensionistas. Essa parte do dinheiro não foi bloqueada.

Mas a verba que seria destinada para obras, compra de equipamentos e despesas de manutenção de todos os campis do Maranhão foram cortados em 30%, equivalente a aproximadamente R$ 27 milhões.

Nair afirmou que se não houverem recursos para as ações essenciais da universidade (água, luz, telefone e vigilância), há uma possibilidade de que a universidade não funcione, pois dessas despesas foram cortadas R$ 26,9 milhões.

Os recursos para a compra de equipamentos, artigos laboratoriais, aquisições de livros e etc. também tiveram corte. Segundo a reitora, o orçamento para 2019 era de R$ 3 mi, mas deste valor foi cortado mais de R$ 1 mi.

A UFMA também enfrenta a falta de dinheiro para a conclusão de diversas obras, como o prédio da Biblioteca Central, dentro do campi de São Luís. A reitora ainda relata acreditar no orçamento para finalizar parte das obras inacabadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *