Polícia faz operação em institutos acusados de vender diplomas falsos, no Maranhão

Uma operação da Polícia Civil apreendeu vários computadores, celulares e arquivos do Instituto de Educação Superior (IES) e Centro Educacional Padre Pio (CEPAP), investigados por falsificação de documentos, estelionato e associação criminosa, na oferta de cursos de nível médio e superior, junto ao Conselho de Educação do Maranhão e ao Ministério da Educação.

Durante a operação, a polícia encontrou diplomas assinados em branco, históricos escolares assinados em branco, além de uma arma de fogo com numeração suprimida.

Segundo a polícia, o empresário e professor, Lázaro Mota de Sousa é o proprietário do IES e CEPAP, que possuem sede em Barra do Corda e possuem extensões nas cidades de Jenipapo dos Vieiras e Poção de Pedras.

Lázaro foi preso em flagrante e encaminhado para a Unidade Prisional de Barra do Corda pelo crime de posse ilegal de arma de fogo restrita e falsificação de documentos públicos. A polícia informou ainda, que as investigações apontam que Lázaro atuaria vendendo certificados e diplomas falsos na região.

Em depoimento à Polícia Civil, Lázaro negou os fatos dos cursos serem irregulares. No entanto, a polícia reafirmou que o MEC e o CEE/MA, afirmam que os cursos são irregulares, contrariando a afirmação do acusado. Quanto aos diplomas em branco, Lázaro disse que eram dele, mas de uma instituição de Imperatriz. Alegou ainda que daria os diplomas apenas aos alunos que cursarem e se formarem nos cursos.

Fonte: G1 MA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *