Tragédia: Hospital pega fogo e 11 pessoas morrem, no Rio de Janeiro

Na noite da última quinta-feira (12), um incêndio atingiu o Hospital Badim, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O hospital ficou parcialmente destruído, 11 pacientes morreram e o número de feridos ainda não foi confirmado.

Testemunhas afirmam que o fogo começou por volta das 18h30, em um dos prédios mais antigos do hospital e os pacientes foram transferidos logo no começo do incêndio, para unidades de saúde públicas e particulares. Havia 103 pessoas internadas na unidade no momento do incêndio.

Funcionários ainda improvisaram um hospital no meio da rua com colchonetes e lençóis para atender os pacientes.

Segundo a direção do hospital, a principal suspeita é que as chamas se espalharam após um curto-circuito de um dos geradores, localizado no prédio 1.

Até as 12h desta sexta-feira (13), cinco vítimas haviam sido identificadas:

  1. Ana Almeida do Nascimento, 90 anos;
  2. Irene Freiras de Brito, 84 anos;
  3. Luzia dos Santos Melo, 88 anos;
  4. Maria Alice Teixeira da Costa, 76 anos;
  5. Virgílio Claudino da Silva, 66 anos.

A direção do Hospital Badim emitiu uma nota. Leia na integra:

“A Direção do Hospital Badim vem a público expressar seu profundo pesar em relação ao incêndio ocorrido na noite desta quinta-feira. Informamos que 103 pacientes estavam internados no hospital no momento do episódio. Imediatamente, a brigada de incêndio iniciou a evacuação do prédio, mesmo antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

Desde o primeiro momento, a prioridade total foi socorrer os pacientes e funcionários e salvar vidas. Mais de 100 médicos foram mobilizados para dar assistência aos pacientes que estavam sendo socorridos.

Face a esse fato trágico, a solidariedade dos hospitais privados e das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde, está garantindo que os pacientes sejam transferidos. Para transmitir informações seguras, a Direção se manifestará novamente à medida em que o Corpo de Bombeiros terminar o seu trabalho e liberar o acesso ao prédio.

O trabalho dos bombeiros continua e nos mantemos solidários às famílias, pacientes e funcionários envolvidos.
A Direção.”

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *