A menina, o tiro, o garimpeiro e o Jornalismo

Por Robert Willian Valporto*

Admiro a intensidade em que algo toma grande repercussão tão rapidamente nestas épocas, mas entendo que algumas bandeiras e militâncias defendidas impulsionam o proliferamente dos fatos, bem como suas especulações. Neste caso, o feminismo, a liberação de armas, a violência, a grande mídia, dentre outras.

Mas vamos aos fatos, avaliando exclusivamente o que diz a matéria publicada pelo G1, que tem sido o recorte para a grande discussão causada.

Não acho que a matéria está produzida de maneira equivocada. O que está descrito nesta, são apenas os fatos apresentados até o momento: a menina estava sozinha, disse pro garimpeiro não entrar, ele desobedeceu porque queria apenas tomar banho, ela atirou nele.

Sem fazer juízo de valor, ou sem defender a ação dela ou a ação do homem, a matéria foi escrita de modo correto. Qualquer outra hipótese a partir daí, tomada pelos jornalistas, seria mera especulação e fugiria dos fatos.

Se a menina achava que ele era um agressor, apenas ela, e mais ninguém, poderia dizer isso. E não o fez até o momento! Logo, não dá pro jornalista supor que ela achou isso e já descrever essa suposição na matéria.

Ressalto! Não estou dizendo que um ou outro, no caso dos atores da ação, agiram errado. Estou dizendo que a matéria jornalística não foge, em momento algum, da realidade dos fatos – até que surjam novos fatos que possam ser tirados como recorte diante da principal ação.

Nesse caso, respeito e compreendo todas as críticas da ação. Mas no que se trata da veiculação da notícia, até que surjam novos e concretos fatos, tudo é mera especulação. A rede social permite, de certa forma, que o público a faça. O jornalismo não!

*Robert Willian Valporto é comunicólogo, graduado e pós-graduado em Gestão Pública; graduado em Comunicação Social - Jornalismo; pós-graduado em Assessoria e Gestão da Comunicação; mestrando em Comunicação; e editor-chefe deste portal, AtéHoje.

Robert Willian Valporto

Robert Willian Valporto é graduado em Comunicação Social - Jornalismo; em Gestão Pública; pós-graduado em Assessoria e Gestão da Comunicação; MBA em Gestão Pública; Mestrando em Comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *