Assaltantes incendeiam ônibus e escola, em Imperatriz

Na noite da última terça-feira (21), cinco assaltantes armados, invadiram e incendiaram um ônibus da empresa Ratrans, no município de Imperatriz. O coletivo atende os alunos da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), do campus Bom Jesus. Na ocasião, não teve feridos.

Segundo as testemunhas, os bandidos estavam encapuzados e impediram que o veículo seguisse o seu trajeto. Ao realizarem a invasão com galões de gasolina, ordenaram que os passageiros e o motorista, descessem para que o coletivo fosse queimado. 

Na fuga, os indivíduos furtaram o celular e documentos do condutor. A população acionou o Corpo de Bombeiros do Maranhão (CBM/MA), que chegou com um caminhão-tanque no local, porém, o fogo já havia incendiado completamente o ônibus.

Anteriormente ao ataque no veículo, os criminosos atearam fogo na Escola Estadual Amaral Raposo, localizada no Parque Imperial. O fogo destruiu parcialmente, materiais que estavam no pátio, como documentos e cadeiras da escola que está em reforma.

Segundo os moradores, os criminosos estavam em uma motocicleta modelo Bros Honda, nas cores preta e vermelha. Logo após o incêndio, a população tentou impedir a propagação das chamas na unidade de ensino.

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), emitiu uma nota sobre o caso de ataque e incêndio na escola:

“A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informa que no início da noite desta terça-feira (21) houve um princípio de incêndio no Centro de Ensino Amaral Raposo, localizado no município de Imperatriz, ocasionado por vândalos que teriam pulado o muro da escola e provocado as chamas no pátio interno. A comunidade do entorno imediatamente acionou o Corpo de Bombeiros, que controlou o fogo.

A Seduc esclarece que a escola está em reforma e que o ocorrido causou danos materiais em parte da mobília e de alguns documentos escolares que foram queimados. A Seduc informa, ainda, que acionou as autoridades policiais e que a equipe da Unidade Regional de Educação de Imperatriz está no local, acompanhando a apuração da polícia.

Por fim, diante desse ato criminoso, a Secretaria externa tristeza e lamenta que ações como essas ocorram em prédios escolares, que são ambientes de formação cidadã do povo do Maranhão. Ao mesmo tempo, aguarda que os responsáveis sejam identificados e punidos pelo crime cometido contra o patrimônio público”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *