Pedófilo é preso no Maranhão após obrigar crianças e adolescentes a enviarem imagens íntimas

Nesta quinta-feira (23), a Polícia informou que no município de Beto Gonçalves, um homem de 31 anos, foi preso por suspeita de manter conversas pornográficas, com crianças adolescentes, entre 11 a 14 anos de idade. Em Brasília (DF), 60 menores estavam sendo aliciados por ele. Além de outros casos no país.

Na última quarta-feira (22), o suspeito foi transferido para Brasília. Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), ele atraía as vítimas através de dois perfis falsos em redes sociais, muito discretos, o que dificultou a sua identificação. Após seduzir os menores, realizava ameaças para conseguir mais conteúdos pornográficos.

Ainda de acordo com as investigações da PCDF. Nas conversas, ele obrigava as vítimas a enviarem fotos nuas, exibindo os rostos e ameaçava fazer o vazamento das imagens íntimas dos menores, caso não obedecessem mais exigências sexuais que ele impunha de forma agressiva.

As investigações começaram, após a Seção de Atendimento à Mulher da 12ª Delegacia de Polícia, em Taguatinga, no Distrito Federal, receber o relato de adolescente de 13 anos de idade. Algumas vítimas constrangidas com os abusos, chegaram a cogitar suicídio.

No Código Penal, não consta o crime de “estupro virtual. No entanto, segundo juristas, abusos sexuais realizados através da internet, configuram no artigo 213, que diz: “Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *